Ovar: Maio do Azulejo com mais de duas dezenas de iniciativas.

2024-05-03 22:24

Tópicos: 

Categoria: 

Concelho: 

Maio do Azulejo regressa a Ovar com mais de duas dezenas de iniciativas.

Cuca Ruseta e os brasileiros Mart´nália e Paulinho Moska atuam em espaços cénicos únicos do concelho.

Está a chegar mais uma edição do Maio do Azulejo, este ano sob a chancela: Aveiro 2024 - Capital Portuguesa da Cultura.

São mais de duas dezenas as propostas espalhadas por toda a cidade que convidam a experienciar a Cidade-Museu Vivo do Azulejo.

Ovar dedica assim um mês à promoção do património azulejar do concelho, o rosto mais visível de um trabalho permanente de investigação, apoio à conservação e valorização, que decorre durante todo o ano.

Com um programa plural e inclusivo, privilegiando cenários com elevado valor patrimonial e com o lançamento de novos projetos, nesta que é já a sétima edição desta iniciativa, o Município de Ovar convida a ingressar em experiências únicas e a descobrir esta história aos quadradinhos.

“O azulejo é uma marca indelével única do nosso território que queremos preservar e potenciar”, sublinha Domingos Silva, Presidente da Câmara Municipal de Ovar. O autarca não tem dúvidas do potencial turístico do património azulejar, presente em toda a cidade e que faz de Ovar um verdeiro Museu Vivo do Azulejo, defendendo que “as inúmeras propostas de experimentação da cidade, no Maio do Azulejo são um importante contributo para dar a conhecer diversos elementos ímpares do território e atrair fluxos turísticos ao concelho”.

Concertos em espaços patrimoniais únicos, novos projetos, visitas guiadas, oficinas e muito mais, razões não faltam para uma visita à Cidade-Museu Vivo do Azulejo

Em Igrejas, capelas, ou ao livre, o Maio do Azulejo traz concertos únicos em espaços de elevado valor patrimonial.

Do programa, destaque para a atuação de Cuca Roseta com a Orquestra Filarmonia das Beiras, às 18h, na Igreja Matriz de Válega, a 5 de maio e dos brasileiros Mart´nália e Paulinho Moska que trazem grandes sucessos e novas músicas, num concerto marcado para 25 de maio, no Largo do Palácio da Justiça de Ovar, às 21h30.

Nesta edição do Maio do Azulejo vão ser lançados dois projetos: o audiowalk Rua de Sentido Único e o livro-mapa Vai Passear.

O primeiro propõe um percurso sonoro na cidade de Ovar que funde a história com as biografias e a arquitetura da cidade.

Ao ouvido dos participantes, os testemunhos vão sussurrar os segredos de cada local, convidando-os a sentir a cidade como nunca antes.

Dia 18 de maio há sessões às 15h e às 18h e dia 25 de maio às 11h e às 18h.

Já o “Vai Passear” promete ser o braço direito de todos os que querem descobrir os segredos de uma cidade especial de forma livre, autónoma e sustentável, 24 horas por dia, 365 dias por ano.

O livrinho “Vai Passear” é acompanhado de um azulejo que, mais do que uma lembrança é uma proposta de descoberta da cidade e do seu património.

Munidos do livro-mapa, os participantes são conduzidos para a área do jogo, ou seja, para as ruas da Cidade-Museu Vivo do Azulejo com o desafio de encontrar o padrão correspondente ao seu azulejo.

A apresentação está marcada para o dia 6 de maio, às 18h30, na Escola de Artes e Ofícios e se o desafio é explorar a cidade autonomamente durante todo o ano, durante todo o mês de maio o livrinho é um ponto de partida para um conjunto de visitas guiadas muito especiais.

Este sábado, dia 4 de maio, às 17h, há uma visita que conta com colaboração da Confraria Gastronómica de Ovar e que vai dar a provar algumas iguarias típicas.

Já o Vai Passear de 19 de maio, às 10h, convida a um passeio fotográfico pelas Igrejas e Capelas do concelho de Ovar.

Finalmente, no dia 25 de maio, às 15h, os participantes partem à procura de histórias, decorrendo por toda a cidade muitos momentos de música dança e teatro.

Ambas as iniciativas são gratuitas, mas requerem inscrição prévia, devendo os interessados contactar o Posto de Turismo de Ovar.

De visita obrigatória é a exposição “Entre Dois Mundos” de Gringo que está patente na Galeria do Centro de Arte de Ovar, até 22 de setembro.

A proposta explora a dicotomia entre a terra e o mar, a mulher e o homem e o pescador e a varina.

Cianotipia fotográfica, pintura em azulejo, impressão botânica, a poesia do azulejo, crachás e carimbos, corda seca, psicologia da arte e muitas mais, a Escola de Artes e Ofícios abre as portas para inúmeras oficinas criativas, gratuitas, preparadas para diferentes públicos, tais como crianças e escolas e pessoas com necessidades especiais.

Para apontar na agenda, ainda, a Mostra de Artesanato marcada para o dia 25 de maio, no Largo Família Soares Pinto, naquela que é a II Mostra “Azzelij” (Pop-Up Stores).

A iniciativa junta os criadores e empreendedores do concelho de Ovar que, tendo como elemento comum o azulejo, darão a conhecer novas propostas, produtos ou serviços.