Capital Portuguesa da Cultura: Primeiro-Ministro participa na Conferência ‘Cultura e Democracia’ em Aveiro.

2024-05-14 17:59

Categoria: 

Concelho: 

O Primeiro-Ministro, Luís Montenegro, e o Presidente da CMA, José Ribau Esteves, irão participar na Conferência ‘Cultura e Democracia’, no próximo dia 29 de maio, a partir das 15h00, no Centro de Congressos de Aveiro.

O evento é organizado pela Câmara Municipal de Aveiro (CMA) e integra a programação do 2.º trimestre de Aveiro 2024 – Capital Portuguesa da Cultura (Aveiro 2024).

Para Ribau Esteves “é muito importante pararmos para refletir sobre a qualidade e saúde da nossa Democracia e olharmos para a Cultura na sua dupla dimensão: a Cultura que nos é intrínseca como povo e que nos permitiu construir este legado do Portugal Democrático que conta com meio século de vida e depois a Cultura como arte, criação e inspiração, que foi edificada sobre a os alicerces da Liberdade de Expressão, de Opinião e de Pensamento e que nos permitem usufruir de forma plena da Democracia. Será um momento da maior relevância que convido e exorto todos a participarem”, concluiu.

Com a abertura a cargo do Coordenador de Aveiro 2024, José Pina, a conferência será moderada por João Miguel Santos, do Observador, e irá contar com vários programas da Rádio Observador, entre eles “E o resto é História”, de João Miguel Tavares e Rui Ramos.

A antiga Ministra do Ambiente, Teresa Patrício Gouveia, irá falar da sua experiência e contributo para estes 50 anos de Democracia, numa entrevista conduzida pela jornalista Maria João Avillez, no programa “Eu estive Lá”. O jornalista e escritor português Francisco José Viegas estará à conversa com João Paulo Sacadura no programa “Convidado Extra”.

Nesta segunda etapa de Aveiro 2024 e no ano em que se celebram 50 anos da revolução de 25 de Abril de 1974, que devolveu a Liberdade de Expressão e a Democracia a Portugal, a Conferência Cultura e Democracia versa os temas e a correlação da Cultura com a Democracia.

Decisores políticos e culturais, artistas e pensadores refletem sobre o desenvolvimento da Cultura no contexto democrático português e a importância do contexto político favorável à liberdade cultural, artística e expressiva, para o desenvolvimento do País.A Conferência é de entrada livre.