Campus Jazz recebe trio invulgar para masterclass e concerto.

2024-05-21 15:19

Categoria: 

Concelho: 

Um trio de guitarra, trompete e bateria, onde não existe um instrumento baixo, pode ser uma formação pouco convencional. Mas, apesar dos desafios envolvidos, a criatividade dos músicos, bem como a adição de instrumentos de percussão personalizados que cobrem a gama de baixos, proporcionam uma audição fascinante!

O trio Arbenz x Mehari /Veras vai estar no Campus Jazz para uma masterclass e um concerto, ambos a 24 de maio.

Ao longo de uma carreira de mais de 25 anos, o baterista e percussionista suíço Florian Arbenz conquistou uma reputação não só como músico competente, mas também como colaborador criativo e abordagem inovadora à improvisação. Este facto está bem patente no seu novo trio que reúne dois colegas músicos cujo conceito rítmico, visão harmónica e abertura de espírito, conduzem o ouvinte numa viagem que vai desde solos fortes e improvisações livres a paisagens sonoras sonhadoras.

Hermon Mehari é trompetista norte-americano conhecido pela fusão de influências jazzísticas.

Nelson Veras, guitarrista francês com raízes brasileiras, é um virtuoso na fusão de elementos da música brasileira, jazz e música clássica.

Dia 24, o trio participa de duas formas no Campus Jazz – Festival de Jazz da Universidade de Aveiro.

Às 16h00, o trio orienta uma masterclass, no auditório Renato Araújo, edifício da Reitoria da Universidade de Aveiro (UA).

O trio, constituído por músicos com percursos muito distintos, comanda esta atividade pedagógica de jazz/improvisação, com a duração aproximada de 75 minutos, especialmente dirigida à comunidade académica da UA, às escolas de ensino oficial e profissional da região e à comunidade artística em geral.

No mesmo dia e local, às 21h30, começa o concerto “Conversation #1” do trio Arbenz x Mehari /Veras.

Este trio e a gravação a que deu origem constituíram o primeiro degrau de um conjunto de colaborações e edições com o título “Conversation” – algumas edições juntam dois números dos 12 editados até agora - com músicos distintos e tendo Florian Arbenz como elemento comum. A linha unificadora, segundo texto publicado na plataforma Bandcamp, é o fascínio e a vontade de juntar numa proposta estética músicos visionários e dar espaço a que se exprimam. Juntos trabalham num conjunto de composições com curadoria de Arbenz que conjuga as personalidades musicais dos participantes.

 

 

Fonte: UA