12:00

Educação à Escuta

Um programa da responsabilidade do CIDTFF da Universidade de Aveiro. Porque a diferença está na Educação e a Educação faz toda a diferença

HiLives: Including and Connecting in Higher Education: Networking opportunities for independent lives

14, Dezembro 2020

Olá, sou a Paula Coelho Santos, investigadora do CIDTFF e docente do Departamento de Educação e Psicologia da Universidade de Aveiro; venho falar-vos da transformação em curso na Universidade de Aveiro (UA) (e não só), para um mais elevado nível de inclusão, capaz de se constituir como contexto de pertença de um grupo que tem estado impedido de a ela aceder: os estudantes que, tendo completado 18 anos de idade, ou terminado a escolaridade obrigatória, são detentores (apenas) de um certificado de frequência ou equivalente, que não lhes permite pleno acesso ao Ensino Superior.

Ao longo de quase 40 anos de trabalho docente e de investigação na UA e no Ministério da Educação, os fundamentos da minha ação estruturaram-se gradualmente em torno da necessidade de compreender as dimensões, variáveis e indicadores-chave pertinentes à construção de uma cultura de inclusão, desde o nascimento da criança à adultez, da Intervenção Precoce na Infância ao Ensino Superior Inclusivo.

Acredito que a evolução dos processos humanos se faz de modo evolutivo, incluindo passos pequenos e passos mais estugados; momentos conturbados, de luta e risco, seguidos de acalmia e consolidação, para logo se seguirem novas e arrebatadoras ‘batalhas’.

No que refere à vida universitária portuguesa, creio termos chegado a um momento de viragem: carente de transformação, metamorfose, como propõe Nóvoa (2019). Queremos participar nessa mudança profunda – que, acreditamos, está já em curso.

A forte adesão e envolvimento de alunos, docentes, investigadores e funcionários da UA ao Projeto INclUA: Promovendo a Inclusão de Estudantes com Dificuldades intelectuais e desenvolvimentais no Ensino Superior revelou uma nova realidade relacional, dentro da comunidade UA e na interface com a comunidade exterior; uma realidade composta de disponibilidade, esperança, e ideia de futuro. Assim se promoveu o desenvolvimento de um curso (pós-secundário, não conferente de grau), pioneiro em Portugal, acessível a pessoas com DID, aprovado pelos Conselhos Pedagógico e Científico da UA, em maio 2020. Tem como investigadora principal, Marisa Maia Machado, estudante de doutoramento em Educação na UA, com bolsa da Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Sendo o papel da universidade – de hoje e de sempre - criar um espaço de descoberta, conhecimento, construção para o bem da Humanidade e do mundo é preciso Tempo; “dar tempo ao tempo” (Nóvoa, 2019). Parar, refletir e planear o futuro com base nessa reflexão; afinal, trata-se de “planear o futuro para ter um futuro!” (Shonkoff, 2013). Almejamos um futuro pleno de “liberdade, da possibilidade para uma vida em comum, em paz com a Terra e em paz com os outros” (Nóvoa, 2019).

Os projetos Incl_UA e HiLives – este, emergente daquele -, dedicados à construção de conhecimento necessário para fundamentar e concretizar a transformação do Ensino Superior – na UA e no contexto Europeu, respetivamente – rumo à plena Inclusão, propõem-se contribuir para esse futuro, o mais imediato como o mais distante.

O Projeto HiLives, financiado pelo Programa ERASMUS+, visa a construção de conhecimento para a Inclusão de estudantes com DID no Ensino Superior Europeu. Consórcio coordenado pela UA e constituído pelas Universidades de Ghent, Islândia e Salamanca, e pelas associações portuguesas ASSOL, FORMEM, Pais-em-Rede e AVisPT21, propõe-se produzir: (i) um referencial transnacional / europeu para o desenvolvimento de um currículo de ensino superior para jovens com DID, inclusivo, flexível e centrado no estudante; (ii) um protótipo de uma ferramenta digital para conectar e partilhar oportunidades, respondendo a expectativas, competências e necessidades de jovens adultos com DID, visando a oferta no ensino superior e as oportunidades do mercado de trabalho; e (iii) um guia de boas práticas transnacional / europeu para instituições do ensino superior, escolas secundárias e empregadores, com o objetivo de ajudar jovens adultos com DID a acederem ao ensino superior e a iniciarem uma vida independente.

Podcasts:

28, Setembro 2020

1 - Autor: Ana Isabel Andrade

2 - Endereço da página pessoal do Investigador no site da UA: https://www.ua.pt/pt/p/16606911

3 - Título do tema/projeto abordado: Formar professores para...

21, Setembro 2020

1 - Autor: Filomena Martins

2 - Endereço da página pessoal do Investigador no site da UA: https://www.ua.pt/pt/p/10311797

As línguas dos nossos dias no Dia Europeu das Línguas...

14, Setembro 2020

As estratégias de autorregulação permitem-nos ter o controlo sobre os nossos pensamentos, comportamentos, emoções e conhecimentos sobre nós próprios e capacidades. Consolida a nossa  capacidade...

22, Junho 2020

no Estrangeiro em tempo de suspensão do quotidiano, com particular destaque para o Ensino de Português no Estrangeiro (EPE) na  Suíça.

Contactos: https://www.ua.pt/cidtff/lale...

8, Junho 2020

Jaime Ribeiro, Investigador do CIDTFF, apresenta o Projeto EN -Abilities, destinado a incentivar a aprendizagem autónoma de línguas em pessoas com necessidades especiais.

Contacto: https://www....

1, Junho 2020

Gabriela Portugal, Investigadora do CIDTFF, assinala a comemoração do Dia Mundial da Criança, dia 1 de junho, com a rubrica Educação à Escuta sobre a importância do brincar.

 

Quando o bebé explora um objeto, confronta-se com as...

25, Maio 2020

Principais conclusões e recomendações

Texto de suporte:

O pensamento crítico é atualmente reconhecido como uma das finalidades da educação. Em Portugal, por exemplo, constitui, em conjunto com o pensamento criativo, uma das 10 áreas...

18, Maio 2020

Isabel P. Martins

Completam-se hoje 18 anos sobre a declaração da independência de Timor-Leste e o seu reconhecimento internacional, cerimónia que ocorreu no dia 20 de maio de 2002, em Díli, perante a comunidade...

11, Maio 2020

Sou António Moreira, membro do Centro de Investigação em Didática e Tecnologia na Formação de Formadores e Diretor do Programa Doutoral em Multimédia em Educação, do Departamento de Educação e...

4, Maio 2020

O Investigador Rui Neves do CIDTFF da Universidade de Aveiro aborda a importância da disciplina de Educação Física no Primeiro Ciclo do Ensino Básico

A área de Educação Física (EF)...